O que é uma dieta anti-inflamatória e como ela pode me ajudar no combate a Endometriose?

Já é muito bem estabelecido que uma interação multiprofissional ou multidisciplinar para o tratamento integral da Endometriose é ponto pacífico ao longo do tratamento desta doença. Médicos de várias especialidades, ginecologistas, coloproctologistas, urologistas, fisioterapeutas, psicólogos e nutricionistas fazem parte do time para essa integração.

Sabemos que a dieta possui um importante papel, não diretamente na cura, mas na atenuação dos sintomas. Dieta reduzida em alimentos pró-inflamatórios se faz importante no contexto de diminuir o gatilho inflamatório deflagrado pela doença. As mudanças alimentares não são feitas imediatamente, necessário perseverança. Perda ponderal, regularização da função intestinal, hidratação adequada são passos importantes para um bom equilíbrio do nosso organismo.

Uma grande lista de alimentos são considerados como pró-inflamatórios, ou seja, aumentam a resposta inflamatória do nosso corpo, estes são:

  • alimentos industrializados, ultra processados, embutidos, enlatados
  • ricos em açúcares, ricos em gordura animal
  • alimentos ricos em glúten
  • laticínios
  • carne vermelha
  • álcool

Já a dieta anti-inflamatória é rica em substâncias que ajudam a reduzir a reposta inflamatória do nosso organismo e é recomendada em várias outras doenças não somente Endometriose:

  • peixes ricos em omega-6 como salmão, atum, sardinha
  • linhaça, chia, gergelim
  • azeite de oliva extra-virgem
  • vegetais verde escuros
  • chá verde, açafrão, cúrcuma
  • chocolate amargo 70%

Combater a constipação intestinal principalmente no período pré-operatório, caso a paciente necessite de cirugia, é fundamental para manter um bom equilíbrio da saúde intestinal e melhor recuperação no período pós-operatório. Caso se interesse mais pelo assunto, marque com nossas nutricionistas se precisar de ajuda.

Equipe CCP Rio