Doença Diverticular dos Cólons: você conhece?

Você já ouviu falar em doença diverticular dos cólons? Para compreender o que é esta doença, o primeiro passo é ter em mente que não estamos tratando das conhecidas diverticulose e diverticulite, condições que são frequentemente confundidas pelos pacientes ao receberem o diagnóstico.

A doença diverticular dos cólons, em geral, acomete pessoas com mais de 50 anos de idade, mas para identificá-la é preciso estar atento porque nem sempre os sintomas aparecem. Para esses casos assintomáticos, ela é descoberta apenas pelo exame de rastreamento do câncer colorretal, o que reforça a preocupação dos especialistas para a importância da realização de exames preventivos, seguindo a indicação por idade determinada para cada tipo de doença, ou em momento anterior, caso haja suspeitas ou histórico familiar.

Por isso, a primeira forma de prevenção é, sem dúvida, a informação sobre o que é essa condição e, caso perceba algum sinal semelhante, procure imediatamente ajuda médica. Entenda aqui como identificar a doença diverticular dos cólons, seus principais fatores de risco e as formas de tratamento.

A doença diverticular dos cólons tem sintomas que podem ser facilmente confundidas com outras comorbidades. Em caso de dúvida, procure seu médico

Como podemos identificar a doença diverticular dos cólons?

A principal forma de identificação da doença diverticular dos cólons é a partir dos sintomas apresentados, sendo eles: dor abdominal, alterações no hábito intestinal (diarreia e constipação), gases, sensação de evacuação incompleta, sangramento, dentre outros. Quando a doença se desenvolve de forma assintomática, somente é possível identificá-la por meio de exames preventivos, como o RX do intestino grosso e a colonoscopia, que também é indicado para o rastreamento do câncer de cólon, de pólipos e colites, e da síndrome do intestino irritável.

Quais são os fatores de risco da doença diverticular dos cólons?

Existem alguns fatores comumente associados ao surgimento da doença diverticular dos cólons. Conheça alguns deles:

– Pessoas acima dos 50 anos de idade;

– Alimentação pobre em fibras;

– Episódios frequentes de constipação intestinal ou fezes muito duras;

– Sedentarismo;

– Obesidade.

Como tratar a doença diverticular dos cólons?

Para os casos em que a doença diverticular dos cólons se manifesta de forma mais branda, ou seja, na fase em que ainda não ocorreu comprometimento da saúde, o tratamento normalmente é feito com base em uma dieta rica em fibras e sem a necessidade de hospitalização. Se a doença se apresentar com episódios de hemorragia diverticular, o sangramento requer medidas que garantam a estabilidade hemodinâmica, além de acompanhamento do quadro.

Já para os pacientes com diagnóstico de diverticulite dos cólons aguda, mas sem muitas complicações à saúde, o tratamento pode ser realizado com dieta, repouso, uso de analgésicos e antibióticos. No entanto, para os casos com maior comprometimento, com sintomas como distensão abdominal, febre, dor, enjoos, dentre outros, pode ser que o paciente precise de tratamento cirúrgico, mas somente uma minoria dos pacientes precisa ser submetida a esse tipo de tratamento invasivo.

Em alguns casos, o paciente com sintomas mais graves, precisam ser submetidos à cirurgia

Como prevenir a evolução da doença diverticular dos cólons para as formas mais graves?

A prevenção das complicações abrange, principalmente, a adoção de uma alimentação restritiva baseada em fibras, baixo teor de gorduras e aumento da atividade física diária. Para os pacientes sintomáticos, mas sem complicações, o tratamento inclui o uso de medicamentos analgésicos, antibióticos e a mudança nos hábitos alimentares, com a manutenção da dieta até que a inflamação seja completamente controlada.

Lembre-se: Prevenir é a melhor opção para viver com saúde e qualidade de vida. Portanto, tente manter um estilo de vida saudável, com uma alimentação balanceada e rica em fibras, além da prática regular de atividades físicas e o controle do peso. Dessa forma, você reduzirá as chances de desenvolver a doença diverticular dos cólons e também outras patologias que colocam em risco a sua saúde.