Infecção urinária: saiba como prevenir e tratar

A infecção urinária é um problema que pode acometer pessoas de todas as idades, embora sua prevalência seja maior em mulheres, por causa de suas características anatômicas, sendo bastante comum na menopausa. Entretanto, a infecção também surge com frequência em pessoas com diabetes descontrolado e homens após os 50 anos, devido ao crescimento da próstata, que faz com que a bexiga retenha urina.

Entenda por que as mulheres representam o grupo com maior risco de ter infecção urinária, seus principais sintomas, tratamentos e dicas de prevenção.

As mulheres apresentam maior incidência nos registros da doença devido a localização da uretra

Por que as mulheres têm mais infecção urinária?

As mulheres estão mais suscetíveis a desenvolver infecção urinária que os homens, devido à localização da uretra da mulher que é mais próxima ao ânus e mais curta, favorecendo a passagem de micro-organismos que acometem o trato urinário. A infecção pode ser chamada de uretrite (uretra), cistite (bexiga) ou pielonefrite (rins), a depender da área comprometida.

O micro-organismo mais comum, para os casos de infecção urinária, é a bactéria Escherichia coli, presente no intestino para o processo de digestão, mas que pode causar infecção no aparelho urinário. Também é possível contrair a infecção após a relação sexual, já que a uretra pode sofrer microtraumas e se tornar mais sensível à instalação de bactérias. 

Além disso, durante a menopausa é comum que as taxas de estrógeno caiam progressivamente, deixando o trato urinário sem a proteção adequada e aumentando, assim, o risco de infecção.

Principais sintomas da infecção urinária

·   Urinar com frequência;

·   Não conseguir eliminar a urina por completo durante a micção;

·   Sentir ardor e incômodos ao urinar;

·   Sensação de dor na bexiga no baixo ventre;

·   Febre;

·   Sangue na urina.

Como é o tratamento de infecção urinária?

O médico precisa conhecer a fundo o histórico clínico do paciente e ser informado sobre todos os sintomas presentes. Além disso, é indicada a realização do exame de urina tipo I, por meio da urocultura com antibiograma, para conseguir localizar o agente infeccioso causador do problema e, a partir do diagnóstico, orientar sobre o tratamento adequado.

Vale lembrar que, muitas vezes, o próprio organismo consegue eliminar por si só a ação das bactérias, mas há casos em que se torna essencial o uso de antibióticos.

Dicas de prevenção à infecção urinária

·   Cuide da higiene íntima;

·   Após evacuar, passe o papel higiênico de frente para trás, de forma a não contaminar a região da vulva;

·   Beba muita água;

·   Urine com frequência;

·   Sempre urine após as relações sexuais;

·   Evite roupas íntimas que retenham calor e umidade;

·   Evite o consumo de tabaco, álcool e cafeína;

·   Troque os absorventes higiênicos com frequência.

Atenção: a infecção urinária é mais comum em idosos, pois a incontinência urinária faz com que muitas pessoas passem a usar fraldas, o que favorece a proliferação de bactérias na região. Por isso, caso conviva com algum idoso, esteja alerta a manter a sua higiene íntima e, caso apareçam os primeiros sintomas, procure imediatamente um especialista.